top of page

✍️Tudo é poesia

Asas brancas e mãos cheias de silêncio Deixam a minha pele nua de ti Tudo é poesia em lábios secos Tudo é madrugada em folha de papel São searas como lençóis Terra afortunada pelo teu olhar Triste é a videira despida Que geme ao sabor do vento Onde se cansa a olhar a serra Deixando que o futuro chegue E recomece o ciclo da vida Em cada dia Um por do sol que me embala Em escassos momentos Um sorriso teu


Respiro cada bolha com aroma a baga Afogando-me numa taça de espumante





9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pontes

Comments


bottom of page