O meu desejo?

Mais um ano que parte num suspiro leve, prateado, num grito verde, murmurado. (soprei para longe as manchas da vida) Entre as folhagens de um novo ano, respiro a esperança num aroma encorpado e doce. (fechei os olhos e esqueci o amargo dos dias) Como esses lábios, que me embriagam pela crescente saudade apetecida nos sentidos de um poema. (existem momentos que nunca se esquecem) O segredo, para eternizar o teu sabor, é beber-te a tempo inteiro, consumindo as palavras que se arrastam no olhar, e perceber a tua voz nos raios de sol de cada manhã.

O meu desejo? Que me bebas também entre versos voluptuosos declamados no meu corpo, entre silabas murmuradas pelos teus lábios nos meus…

….e que sintas o sol, como eu.



2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MEDO

ERRO