Respirar Poesia

É no respirar que nasce o amanhã. É no caminhar que cresce o futuro enquanto o poema espera, vazio.

O sonho era correrem rios de tinta e pensamentos abraçados à lua.


Mas, no bordado do olhar esmorece a imagem. No espaço entre os lábios fica a palavra.

Nas mãos desmaiam os versos e as páginas em branco morrem amarrotadas no chão.


No rescaldo dos dias

cruzam-se caminhos e salvam-se os dedos. De sorriso em sorriso vão-se construindo pontes e voando sobre elas com o pensamento envergonhado do dia.


Já nada me espanta na madrugada. Já conheço todos os finais de romances escritos.


Agora e porque a noite é lua cheia transbordam-me poemas do peito e volto a respirar poesia.




Vanda Paz


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MEDO

ERRO

Amanhã